Hora da Cat: Precisamos falar sobre RELACIONAMENTO ABUSIVO. 13 de dezembro de 2019

 

cat 002Qualquer tipo de relação na qual você sofre abuso, seja ele físico ou emociona, é considerado um relacionamento abusivo. Abuso físico – causa sentimentos de dor: lesões corporais. Abuso emocional: através de palavras ou ações tentar exercer controle psicológico sobre outra pessoa, derrubar a autoconfiança e autoestima do outro. Pode acontecer no namoro, casamento, na família ou entre amigos. Mas, a maioria dos casos acontece em relações hétero (homem e mulher), no qual o homem apresenta o comportamento abusivo. Por isso, vamos focar nesse.

Relacionamentos abusivos não começam do nada. São como uma escada que têm vários degraus. Ele começa com atitudes que se confundem com amor e cuidado, como crises de ciúmes do nada e o cara se justifica: eu sou assim porque te amo. E aí ele começa a gritar e diz: eu perco o controle por sua culpa. E aí dá um empurrão só que depois pede desculpas ou manda flores, de forma que a mulher está SEMPRE se sentindo culpada. Muitas vezes essa história não termina bem: uma mulher é morta no Brasil a cada duas horas, simplesmente por ser mulher (feminicídio), o que faz do nosso país o quinto país em número de homicídios no MUNDO. Isso mesmo! Então como identificar um relacionamento abusivo?

                Se você vivencia algumas dessas situações a seguir no seu relacionamento, CUIDADO!

1 – Brigas constantes e intensas sem motivo que incluem xingamentos e ofensas que destroem a sua autoestima. 2 – Ciúmes doentio: quer saber o tempo inteiro onde você tá, controlar o seu modo de ser e vestir, as suas amizades (com e o que você fala), mexe no seu celular o tempo todo. Tenta controlar o seu dinheiro (o que gastou, como e onde). Ciúmes de fofo não tem nada! Só demonstra insegurança e que algo não vai bem no relacionamento. 3 – Chantagem emocional, manipulação dos fatos e culpabilização da mulher: ele tá sempre te culpando por coisas que ele faz de errado, distorcendo fatos, que te faz se sentir INFERIOR ou CULPADA o tempo inteiro. Faz comentários humilhantes sobre você na frente dos seus filhos, familiares ou amigos.  4 – A pessoa está sempre te diminuindo e nunca vibra com as suas conquistas. Reclama da sua aparência, fala mal do seu trabalho e dos seus amigos. 5 – Abuso físico: qualquer tipo de agressão física: apertos, empurrões, tapas, etc.

imagesEntão, o que fazer? O primeiro passo é identificar e reconhecer que o relacionamento é abusivo. Depois cabe unicamente a você decidir se quer permanecer ou não. Caso você decida continuar, é importante que o seu parceiro (a) reconheça os problemas que têm e esteja disposto a mudar, e na maioria das vezes, é necessária ajuda psicológica. Se você percebe que ele não muda, cai fora! Então se for o caso de sair da relação, cuidado antes de tudo. A gente nunca sabe o que esperar das pessoas. Peça ajuda de familiares e amigos e antes de tudo preze pela sua segurança. Dependendo do grau do abuso, se você se sente em risco, procure tomar uma medida judicial e se necessário, protetiva. O mundo lá fora tá cheio de pessoas maravilhosas. Para de remoer o passado e olha pra frente. Acompanhada ou sozinha, você merece ser muito feliz. Você é incrível e ninguém, absolutamente ninguém pode tomar o que é seu de direito, a sua felicidade. Ela depende unicamente de você. Com amor, Cat.

OS: se você não passa por isso, mas conhece alguém que vive essa situação, envia esse texto pra essa pessoa. Se ela corre perigo disque 100 e denuncie, é anônimo.

 

 

 

Leia também